Retrospectiva 2021

Retrospectiva 2021 do Mercado Imobiliário

Crédito, construção, tendências, imóveis de luxo, e muito mais! Veja o que foi destaque na retrospectiva 2021 do setor imobiliário.

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sumário

Para um dos segmentos protagonistas no processo de recuperação econômica brasileira, nada mais justo do que fazer uma retrospectiva 2021 do mercado imobiliário. A taxa básica de juros (Selic) começou o ano em 2%, registrando o menor patamar da história para financiamento imobiliário, fazendo mais pessoas passarem a ter condição de comprar imóvel. A projeção é de um crescimento superior a 12% no Brasil em relação ao ano passado. Esse cenário fez a imprensa publicar notícias sobre o aumento no número de contratações de crédito, o bom desempenho nas vendas de terrenos e a expansão dos imóveis de luxo.

.

Retrospectiva 2021: o setor imobiliário foi um dos responsáveis pela recuperação econômica do Brasil

.

Outros destaques do ano foram o crescimento no número de contratações de trabalhadores, e as novidades para a construção de casas e a tendência de novas residências no interior. Confira a retrospectiva 2021 do mercado imobiliário.

.

Crescimento

As previsões de especialistas é de que a construção civil feche o ano com seu maior PIB desde 2014. Os números da área superaram os de 2020 e 2019. Um dos levantamentos divulgados, o da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC), mostra q ue foram lançadas 95.342 unidades de janeiro a setembro deste ano, crescimento de 35,3% na comparação com o mesmo período de 2020. De acordo com estimativa da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), o Valor Geral de Vendas (VGV) deve encerrar este ano em cerca de R$ 99 bilhões no país.

.

Mais crédito

O ano de 2021 apresentou um cenário muito positivo para o mercado imobiliário em geral, mesmo com o aumento da inflação e dos juros. A alta da Selic encareceu o crédito imobiliário, mas o mercado continua com as vendas ativas. Os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram R$ 17,5 bilhões em novembro de 2021. Mesmo em um ano de crise, o montante é 26,8% maior que o de novembro de 2020. Segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), em número de unidades, nas modalidades de aquisição e construção, foram negociados 69,9 mil imóveis, resultado superior em 51,1% se comparado ao de novembro de 2020.

.

Retrospectiva 2021
Retrospectiva 2021: a casa própria segue sendo o maior desejo do brasileiro

.

Juros e inflação

Por outro lado, a alta da inflação pesou nos financiamentos, uma vez que o índice é levado em conta no reajuste. A alta da taxa básica de juros pelo Copom pode afetar o desempenho das construtoras em 2022.

.

Trabalhadores 

Outro indicador animador para o setor foi o de pessoas ocupadas no setor de construção, que foi o maior desde o início da pandemia.

.

Custo da construção

Dados divulgados pela Fundação Getulio Vargas apontam que o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) desacelerou e subiu 0,3% em dezembro. Com o resultado, o indicador fecha 2021 com alta de 14,03%, ante 8,66% em 2020. Já a taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços disparou 21,45% nos últimos 12 meses, enquanto o índice referente à mão de obra teve alta de 6,95% no mesmo período.

.

Retrospectiva 2021
Retrospectiva 2021: mesmo durante a crise da pandemia o setor de construção se manteve forte no Brasil

.

Tendências  

A mídia divulgou também uma série de tendências para o mercado como inovações tecnológicas e construções sustentáveis. Uma dessas novidades foi o surgimento das construções off-set, onde o imóvel é construído numa fábrica e depois transportado e montado no terreno.

.

Internet    

O acesso à internet para a procura da casa própria em sites como da 1M2 passou a ser uma constante. A veiculação dos anúncios em plataformas de compra e venda ganhou ainda mais importância, assim como fotos de qualidade e descrições completas, oferecendo ao consumidor desde o início do processo de busca mais informações que apoiem a compra.

.

Imóveis de luxo  

A procura por imóveis de luxo também cresceu, resultado de juros baixos somados à demanda de compradores que estavam em busca de mais conforto e qualidade de vida durante o isolamento social.

.

1M2 Loteamentos
Retrospectiva 2021: Residencial Innovare foi um dos principais lançamentos de alto padrão em Bragança Paulista-SP

.

Interior  

Houve uma requalificação do morar. A pandemia exigiu que as pessoas ficassem em casa, fazendo com que o lar e, portanto, o mercado imobiliário, tivesse uma relevância maior. A procura por terrenos no interior para construção também registrou crescimento.

.

Cenário para 2022

De acordo com especialistas, mesmo com o aumento nos juros, o custo de financiamento ainda está em um patamar aceitável, quando comparado com anos anteriores. A construção de casas mais espaçosas em condomínio com segurança e lazer garantidos seguirá como tendência, já que muitas empresas optaram pelo regime de trabalho híbrido.

.

Resumindo retrospectiva 2021 do mercado imobiliário

  • Crescimento: previsões de especialistas é de que a construção civil feche o ano com seu maior PIB desde 2014. O Valor Geral de Vendas (VGV) deve encerrar este ano em cerca de R$ 99 bilhões no país.
  • Mais crédito: os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram R$ 17,5 bilhões em novembro de 2021.
  • Juros e inflação: A taxa básica de juros (Selic) começou o ano em 2%, registrando o menor patamar da história para financiamento imobiliário.
  • Trabalhadores: o número de pessoas ocupadas no setor de construção foi o maior desde o início da pandemia.
  • Custo da construção: Dados divulgados pela Fundação Getulio Vargas apontam que o INCC fecha 2021 com alta de 14,03%, ante 8,66% em 2020.
  • Tendências: inovações tecnológicas, construções sustentáveis e o acesso à internet para a procura da casa própria em sites como da 1m2 passaram a ser uma constante.  
  • Interior: a pandemia fez da procura por terrenos no interior para construção outra tendência.
  • Cenário para 2022: mesmo com o aumento nos juros, o custo de financiamento ainda está em um patamar aceitável. A construção de casas mais espaçosas em condomínio com segurança e lazer garantidos seguirá como tendência, já que muitas empresas optaram pelo regime de trabalho híbrido.

.


.

Para mais conteúdos e dicas para transformar o m² dos seus sonhos em realiade, acesse:

.

conteúdo sobre decoraçãoconteúdo sobre construçãoconteúdo sobre finanças
conteúdo sobre loteamentoconteúdo sobre o mercado imobiliárioconteúdo com dicas

.

Receba nossos conteúdos no seu e-mail. Fique por dentro das novidades da 1M2