Giro de Notícias do Mercado Imobiliário

Giro de Notícias do Mercado Imobiliário #36

Fique por dentro das principais notícias que movimentaram o Mercado Imobiliário durante a semana.

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sumário

A divulgação de um estudo da Câmara Brasileira Indústria da Construção Civil (Cbic) foi um dos principais assuntos do mercado imobiliário esta semana. O trabalho revela que setor terá, em 2021, o maior crescimento da década, com uma expansão de 7,6%. Para 2022, no entanto, a previsão de alta é de 2%, caso a economia brasileira cresça entre 0,5% e 1,0%, conforme projeções do mercado financeiro. Confira as principais notícias do setor desta semana!

.

Urbanistas
Mercado Imobiliário

.

Exame Invest

O processo de recuperação no mercado de imóveis comerciais

É comum ouvirmos que, durante uma crise econômica, o mercado imobiliário é o primeiro a entrar e o último a se recuperar. Se isso pode ter sido verdade em alguns períodos recessivos no passado, não foi o que observamos durante a pandemia do novo coronavírus. Nos primeiros meses da pandemia, que restringiu a mobilidade da grande maioria da população, imaginou-se um grande impacto no mercado imobiliário com redução no volume de vendas, lançamentos sendo postergados e aumento no número de distratos. Mas o mercado se mostrou resiliente e entregou bons níveis de crescimento puxado principalmente pelos segmentos residencial e de galpões logísticos. Leia mais

.


.

Correio Braziliense

Construção cresce 7,6%

Estudo da Câmara Brasileira Indústria da Construção Civil (Cbic) avalia que o setor terá, em 2021, o maior crescimento da década, com uma expansão de 7,6%. De acordo com o estudo, a geração de empregos foi um dos grandes destaques em 2021. Nos primeiros 10 meses do ano, foram criadas 285 mil vagas formais no setor. Já o número de unidades lançadas no mercado imobiliário está 24,59% maior do que em 2019. A venda de imóveis novos cresceu 42,29%. Para 2022, no entanto, a previsão de alta é de 2%, caso a economia brasileira cresça entre 0,5% e 1,0%, conforme projeções do mercado financeiro. Leia mais

.


.

O Globo

Crédito imobiliário e venda de imóveis caem, com alta dos juros e da inflação

A inflação e os sucessivos aumentos da taxa básica de juros pelo Banco Central para combatê-la estão se refletindo no mercado imobiliário. O apetite pelo crédito habitacional recuou e as vendas de imóveis residenciais, que vinham registrando forte crescimento, também caíram. Segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), em outubro, as instituições financeiras concederam R$ 17,156 bilhões em crédito imobiliário, recuo de 3,9% em relação a setembro. Projeto: Governo quer permitir que um único imóvel seja usado como garantia em vários empréstimos. Com isso, as vendas de imóveis residenciais recuaram 9,5%, para 58.941 unidades, no terceiro trimestre em relação ao mesmo período de 2020, segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic). Leia mais

.


.

Administradores.com

A forma correta de investir em imóveis

Vamos falar sobre investimentos. Meu objetivo aqui não é fazer recomendação alguma, até porque não vou tratar de ativos em específico. Vou mostrar como o investimento em fundos imobiliários é melhor que imóveis físicos. Várias pessoas recebem um bom dinheiro em alguma fase da vida. Seja por conta de herança, alguma vitória em processo judicial ou até mesmo um ganho em alguma loteria. Com tanto dinheiro o impulso inicial é comprar imóveis físicos. O problema é que este tipo de investimento tem baixa liquidez. Por liquidez me refiro sobre a capacidade de transformarmos o ativo em dinheiro. Leia Mais

.


.

Terra

Alta da Selic preocupa, mas setor imobiliário tem motivos para ficar otimista

A subida da inflação e os recentes aumentos da taxa Selic fizeram com que aumentassem as preocupações sobre o futuro do setor imobiliário.

A importância do setor se justifica pelo seu protagonismo no processo de recuperação econômica pós-pandemia, sendo responsável pela geração de 310 mil postos formais de trabalho nos últimos 12 meses. Leia mais

.


.

Yahoo Finanças

5 motivos para investir em um sistema de energia solar

Em processo de aceleração, a energia solar é uma excelente alternativa para o Brasil por conta da grande incidência de sol no País ao longo de todo o ano. Por isso, investir nessa solução vai trazer uma série de benefícios – que vão desde a redução da conta de luz até a preservação do meio ambiente. Leia mais

.


.

Para mais conteúdos e dicas para transformar o m² dos seus sonhos em realiade, acesse:

.

conteúdo sobre decoraçãoconteúdo sobre construçãoconteúdo sobre finanças
conteúdo sobre loteamentoconteúdo sobre o mercado imobiliárioconteúdo com dicas

.

Receba nossos conteúdos no seu e-mail. Fique por dentro das novidades da 1M2